A importância dos exercícios de incêndio

Simulações de incêndio permitem que os funcionários pratiquem a saída do local de trabalho em caso de emergência. Um plano de saída praticado permitirá que todos respondam com rapidez, calma e segurança no caso de uma emergência real. Exercícios periódicos também podem ser necessários como parte de sua cobertura de seguro.

Objetivos de simulação de incêndio

O principal objetivo da simulação de incêndio deve ser tirar todos de forma eficiente e segura em caso de emergência, mas, como parte disso, seus objetivos devem incluir:

– Dar aos funcionários a oportunidade de praticar procedimentos de emergência em um ambiente simulado

– Avaliar se os funcionários podem realizar as funções de emergência atribuídas

– Compreender se os procedimentos de evacuação foram eficazes

– Considerar quaisquer alterações ou ajustes para melhorar o desempenho

– Cumprir qualquer código de incêndio ou requisitos de seguro

Frequência

A frequência com que você realiza simulações de incêndio deve ser determinada pelo código local de incêndio e pelos riscos de incêndio no local de trabalho. Se o seu local de trabalho apresentar sérios riscos de incêndio (por exemplo, materiais inflamáveis) ou procedimentos de saída complexos (por exemplo, um prédio alto), os exercícios de simulação de incêndio devem ser realizados com mais frequência. Para esses tipos de locais de trabalho, exercícios de incêndio programados a cada três meses podem ser apropriados, enquanto outros locais de trabalho podem precisar apenas de exercícios a cada seis meses.

Anunciado vs. Não anunciado

Os funcionários preferem exercícios anunciados para que possam planejar o evento e minimizar a interrupção de seu trabalho, mas exercícios não anunciados fornecem uma representação mais precisa da prontidão para evacuação. O tipo de exercício também pode depender do propósito do evento. Por exemplo, um exercício anunciado pode ser preferido se você estiver introduzindo um novo procedimento de evacuação. Se os funcionários estiverem aprendendo um novo procedimento, um exercício programado permitirá que eles aprendam com mais eficácia. No entanto, como as situações de emergência nunca são planejadas, você também deseja usar exercícios sem aviso prévio para ver como as pessoas reagirão e para garantir que todos possam sair com eficiência e segurança.

Avaliação

Sua equipe de segurança deve fazer um balanço após cada simulação de incêndio para avaliar como foi e se quaisquer mudanças nos procedimentos ou funções são necessárias. Eles devem considerar coisas como:

– O alarme de incêndio disparou?

– Todos os funcionários ouviram o alarme?

– Todos os funcionários foram evacuados?

– Os funcionários desligaram o equipamento antes de serem evacuados?

– As portas corta-fogo foram liberadas?

– Os funcionários designados cumpriram as suas funções de segurança?

– Os funcionários seguiram as rotas de evacuação?

– As rotas de evacuação estavam desobstruídas?

– Algum funcionário precisou de ajuda?

– Os funcionários foram para as áreas de montagem após a saída?

– Todos foram contabilizados?

Usando essas perguntas, você pode identificar os pontos fortes e fracos de seu plano de evacuação e fazer melhorias. Estas são uma parte crítica da segurança no local de trabalho e podem ajudar a proteger os funcionários não apenas de incêndios, mas também de outras situações que exigem uma saída rápida do local de trabalho, como quedas de energia.

About admin

Check Also

História do extintor de incêndio – Descubra quem inventou o extintor de incêndio

O extintor de incêndio portátil é um aparelho essencial em todos os locais de trabalho …

Bir cevap yazın

E-posta hesabınız yayımlanmayacak.